“DIVERSÃO & ARTE”

"COMER & BEBER""DIVERSÃO & ARTE"

Jack Daniel’s Saloon

Jack Daniel’s Saloon

E
está de volta, pelo segundo ano consecutivo o Jack Daniel's Saloon. Um bar temporário, que segue a mesma linha do Heineken Up On The Roof, só que este é dedicado ao rock. Nessa segunda edição, o espaço escolhido é o antigo Aeroanta. Uma casa de shows que marcou a história do rock entre 87 e 96 e recebeu nomes como Cazuza, Skank (dizem que foi onde eles nasceram, se apresentando para um público de 37 pessoas), Raimundos, Tim Maia, Marisa Monte, Caetano, Ira!, Joe Satriani e por aí vai...Dizem que era o lugar preferido de Nick Cave quando vinha a cidade. Aqui neste vídeo documento, no minuto 31:40, tem um trecho do show "O baú do Raul" de 92, gravado lá.
E foi exatamente em 92 a última vez que estive na casa. Vale lembrar que muita coisa mudou de lá pra cá. Vinte e três anos depois, pouco sobrou do antigo Aeroanta. Nem a rua Miguel Isasa existe mais. Hoje ele fica na movimentada e modernizada Av. Faria Lima. A região ainda mantém alguns botecos e camelôs da época em que o Largo da Batata era um local bem mais popular. O que, por um lado, é bom. Apesar de menos opções, a tradição de fazer um esquenta no boteco ao lado, para gastar menos na balada, ainda se mantém.
384 Views
"DIVERSÃO & ARTE""EN CANTOS"

O dia em que invadimos o União Fraterna

O dia em que invadimos o União Fraterna

O
convite para comemorar o aniversário de uma amiga surgiu por acaso, mas a vontade de conhecer um baile da melhor (ou terceira) idade, sempre existiu. Não poderia ser em lugar melhor: o Clube da União Fraterna.

imagesPara quem não conhece, o União Fraterna é um belíssimo prédio na esquina da rua Guaicurus, tombado pelo CONPRESP como patrimônio histórico da Cidade de São Paulo desde 1994. Antigamente existia lá a Sociedade União Fraterna que foi fundada em 1925 e que servia como prestadora de assistência médica gratuita ou de baixo custo, atividades filantrópicas, beneficentes, além de ensino de datilografia e inúmeras atividades recreativas, como bailes, festas e eventos especialmente destinados à terceira idade. Desde seu princípio acheter viagra a atenção à coletividade carente e necessitada foi uma de suas atividades fundamentais. Hoje ainda funciona com trabalhos assistenciais, mas o que o mantém mais conhecido são os bailes que acontecem aos sábados. Seu Manoel Rogério e Dona Toninha são os casal organizador do Baile MR desde o ano 2000. Eles são o casal do meio na foto de capa deste post. Seu Rogério é quem nos recebe no final da escada de carpete vermelho. O salão é lindo. Piso, lustres, janelões...tudo preservado. As senhoras e senhores elegantes, dançam sem uma pausa, ao som de música ao vivo, que vai da valsa, forró, bolero, samba a música romântica. Alguns já tem passinhos ensaiados que a gente não conseguiu acompanhar! rs...

baile7

Algumas 'moças' carregam a faixa com o título de 'Princesa do baile'. Somente um casal é o rei e a rainha do baile (foto). Segundo o rei, pra mim: "Eu danço tudo, querida! Só não danço essas músicas universitárias". (nem eu, seu Rei!). 

1057 Views
"COMER & BEBER""DIVERSÃO & ARTE"

Viúva do Drosophyla

Viúva do Drosophyla

B
ar que nasceu em Belo Horizonte nos anos 90 e veio pra São Paulo em 2001, na rua Pedro Taques 68, numa rua escondida, travessa da movimentada Consolação, acabou ganhando o coração dos seus frequentadores. Tanto, que ele começou a fazer mais sucesso em São Paulo do que em sua cidade de origem. Não só pelo aconchego da casinha dos anos 30, como pela decoração com riqueza de detalhes, som ambiente de qualidade, um cardápio divertido, pratos simples e gostosos, drinks diferentes (como o drink do Imperador que era servido num cálice que acendia quando batia o fundo) e um gatinho (felino) que circulava pelo bar. Ah, a garagem da casa servia de lojinha com roupas e acessórios. A sensação que tinha é que estávamos numa festa na casa de amigos. Era um lugar onde se ia depois do trabalho, rever amigos, comemorar algum aniversário...Pessoalmente, minhas lembranças de lá sempre foram muito boas.

A surpresa veio em julho do ano passado, quando foi noticiado que o sobrado seria demolido para a construção de (mais) um edifício. Foi triste não só pelo valor histórico. Junto com o sobrado, ia embora vários bons momentos. Deveríamos estar acostumados. Em São Paulo, não temos a cultura de preservar nossa história.

Mas em janeiro desse ano tivemos uma boa notícia. O Drosophyla foi reaberto. E o que é mais incrível é que está instalado num casarão tombado da década de 20. A casa foi totalmente restaurada e está impecável. É maior que a anterior, ou seja, passará mais tempo olhando cada detalhe. Janelões belíssimos no andar superior, onde antes, provavelmente, era um quarto e que dão para uma varanda.Nada a dever para o anterior. O uniforme dos funcionários é assinada pelo Ronaldo Fraga.

345 Views
"DIVERSÃO & ARTE"

Andy Summers – Del Mondo

Andy Summers – Del Mondo
Para um músico, a melhor parte de trabalhar com o que gosta, é poder viajar e conhecer lugares e pessoas que, em outra profissão certamente, não teria a mesma facilidade. Melhor ainda se é um banda de sucesso que pode conhecer o mundo todo, estando em contato com culturas totalmente diferentes das suas. Para um artista que, além da música, ainda tem a paixão por fotografia, isso é ainda mais incrível. Esse é o caso do Andy Summers. Sim, aquele mesmo! O guitarrista do The Police.

Durante todos esses anos de estrada, Andy Summers vem documentando as cidades por onde sua banda passa. Quando o The Police acabou e ele foi se interessando mais pelo jazz e a música clássica, ele passou a se dedicar mais ainda à fotografia, mostrando talento e sensibilidade para "captar" imagens, sempre em preto e branco. Algumas fotos tem total relação com a música, outras não tem essa ligação direta, porém há uma conexão visual entre elas.
Andy Summer fotografou os fãs, concertos, motoristas, quartos de hotel, garçons, a banda e fotografou a si mesmo. Ele saiu noite após noite, vagando pelas ruas com sua câmera e começou uma caçada fotográfica pelas madrugadas de Los Angeles, Tóquio, Londres, Bali, Nepal, Macau....e para que tá me dando inveja!!!!

4038 Views
"DIVERSÃO & ARTE"

Ocupação Vilanova Artigas

Ocupação Vilanova Artigas
Em comemoração ao centenário de seu nascimento, a Ocupação mostra a trajetória desse arquiteto, professor, articulador de instituições culturais e militante político perseguido na ditadura.
detalhecasa

Detalhe do Edifício Louveira

Apesar de não ser tão conhecido pelo público,
Artigas está entre os maiores arquitetos brasileiros,
junto com Niemeyer e Lina Bo Bardi.
Responsável por projetos como o Edifício Louveira (na Praça Vilaboim, que serviu de locação para algumas cenas do filme "Ensaio sobre a Cegueira"), o Prédio da FAU/USP, a Casa Elza Berquó (Chácara Flora), a Rodoviária de Jaú (interior de São Paulo), o Parque Anhangabaú, a Casinha (Campo Belo), Vestiários e Piscinas do São Paulo Futebol Clube, Casa Benedito Levi (Jardim Europa), Casa da Criança (Londrina/Paraná), Casa Mário Taques Bitencourt (rua Votuporanga, 275- Sumaré), Conjunto Habitacional CECAP Guarulho (sim, aquele mesmo que os Mamonas moravam), diversas passarelas, como a de frente ao Aeroporto de Congonhas, além de muitas outras, totalizando mais de 700 obras concluídas. Além de todo seu trabalho como arquiteto, Artigas foi professor da FAU/USP, implementando uma reestruturação no curso de arquitetura que acabou sendo adotada por escolas de todo o país.

298 Views
"DIVERSÃO & ARTE"

Elomar, um Menestrel Sertanezo

Elomar, um Menestrel Sertanezo
Arecente Ocupação do Itaú Cultural é dedicada a Elomar Figueira Mello. Arquiteto, primoroso cancioneiro e escritor que retrata a vida do sertão.

Para essa Ocupação, o Itaú Cultural recriou uma casa de fazenda. Mais precisamente a Casa dos Carneiros, fazenda que fica em Vitória da Conquista, na Bahia e lugar onde hoje vive Elomar. Música, bodes, cadeiras, cercas, janelas com vista para a paisagem do sertão...tudo leva o público às narrativas presentes na música de Elomar. Um ambiente lúdico que nos leva a contemplação e ao encantamento da vida longe das grandes cidades.
Suas músicas são uma mistura do erudito (já gravou com Arthur Moreira Lima) com o popular cancioneiro do sertão. Uma mistura de violeiro com trovador da idade Média.Suas letras também transitam entre o poeta lírico e as expressões próprias do dialeto sertanezo

251 Views
"DIVERSÃO & ARTE"

Metamorfoses e heterogonia

Metamorfoses e heterogonia
Imagine que José de Anchieta, ao chegar ao novo mundo, imaginava mutações e hibridizações entre espécies e deixou tudo registrado em anotações. Nela, imaginava ratos com asas, pássaros com garras de caranguejo ou que se alimentavam de orvalho.

Foi partindo desses equívocos que Walmor Correa criou esse universo de elementos fictícios convincentes, que chega a gerar certa confusão: "É real? Não! É arte? São de verdade?", são alguns dos comentários que ouvimos de quem passa pelo Projeto Parede do MAM, a caminho da grande sala do museu, onde está a exposição de Guignard.

224 Views
"DIVERSÃO & ARTE"

Festival das Estrelas

Festival das Estrelas
Tradicional festa japonesa que acontece na praça da Liberdade, no sétimo dia do sétimo mês do ano (ou no final de semana próximo a ele). Também conhecida como Tanabata Matsuri ou, simplesmente, Tanabata.

Baseia-se numa lenda de uma princesa que se apaixonou por um rapaz. A partir de então, a vida de ambos girava apenas em torno do romance. Nem aí pra estudar, trabalhar...O pai, vendo aquela palhaçada toda, resolveu mandar cada um pra um lado da Via Láctea (apenaix!). A filha sofreu pacas! Então ele decidiu liberar 1 vez ao ano para que o casal se encontrasse. Justamente no sétimo dia do sétimo mês do ano, conforme o calendário lunar. PORÉM teriam que atender a TODOS os pedidos vindos da Terra.

263 Views